sexta-feira, 17 de junho de 2011

AMO!


Renata Beiro e Paulo Carvalho

14/06/2011 = 17h39



Eu, crua, nua
Na cruz (da rua)
Quem seduz?
Entrego a alma
e o corpo nu, reluz!
anseio teu mel,
teu leite, tudo!
No exato ato da paixão
Realizado desejo...
Jogo a cabeça no tronco sua
Insaciável, quero mais...
Quando? No carnaval, natal?
qualquer dia tal?
Me entrego, no mais sincero
e afoito dos pensamentos,
Amanhã, no quintal?
Mas nunca, nunca
trivial, carnal
Minha alma é devassa
Meu corpo é proscrito
Te pertenço
Me submeto
Sensual
Faça de mim
Cobiça
Estopim...

Um comentário: